Blog

Universidades da Ivy League, como Harvard, adaptam processo de admissão

Publicado em 11/11/2020

A pandemia do coronavírus exigiu muita adaptação dos jovens que almejam realizar a graduação no exterior e já estavam se preparando para o application, processo de admissão adotado pelas instituições de ensino superior nos EUA. No primeiro semestre de 2020, com as interrupções provocadas pelo fechamento de colégios, diversas aplicações das provas padronizadas de SAT e ACT  no Brasil e no exterior foram canceladas. Por isso, de acordo com a consultoria educacional, Crimson Education, as universidades da Ivy League – grupo que reúne algumas das melhores universidades do mundo – adotaram políticas flexíveis em relação às provas que no próximo ano, tornarão opcional o envio das notas.

“O processo de candidatura sempre foi holístico, avaliando diversos fatores para definir a aprovação ou não de cada aluno. As notas nas provas são apenas um dos critérios”, conta Laila Parada Worby, gerente da consultoria educacional no Brasil. Para quem pretende se candidatar este ano, continua sendo importante o empenho na preparação para realizar e  garantir bons resultados no SAT e ACT, pois as empresas aplicadoras dos testes adicionaram novas datas no segundo semestre. Mas, se realmente não for possível realizá-los ainda é possível enviar uma candidatura forte para as universidades da Ivy League, entre outras.

Com as mudanças no sistema de avaliação das faculdades, o período de quarentena é a oportunidade para os estudantes, que têm como objetivo uma das universidades da Ivy League, investirem em ferramentas online para se dedicarem às atividades extracurriculares, além de manterem as altas notas no colégio, visto que estes são importantes critérios avaliados no application. “O perfil de admissão da Ivy League é o jovem que está entre os melhores da turma escolar, envolvido com atividades fora de sala de alto nível e que possui o grande sonho de transformar e impactar a carreira pretendida. Vão se destacar aqueles que souberem aproveitar ao máximo esse período para se desenvolverem”, reforça a especialista, que estudou em Harvard e compartilha seu conhecimento com alunos atendidos pela Crimson Education no Brasil.

Outras adaptações aconteceram no application, como no Common Application, plataforma para envio da candidatura e utilizada por mais de 800 universidades americanas – incluindo as da Ivy League -, que adicionou um questionamento, tanto para os alunos quanto para os orientadores acadêmicos, a respeito do impacto da pandemia em suas vidas e no colégio. E, a universidade de Princeton anunciou a suspensão do prazo de Early Action, modalidade de envio de candidatura antecipada, e terá um único prazo de envio que será até o dia 1º de janeiro de 2021. Harvard e Yale, que também oferecem a modalidade, irão manter o prazo – até o momento.

Atenção às datas

“Para este ano, os interessados devem iniciar a preparação das suas candidaturas o mais cedo possível, pois os dois próximos prazos de candidatura para as universidades da Ivy League, com exceção de Princeton, são na primeira semana de janeiro. “Para garantir o desenvolvimento de uma candidatura forte, alunos mais novos que almejam se candidatarem para universidades seletivas, como as da Ivy League, devem iniciar a preparação desde cedo, durante o 1º ou 2º ano do Ensino Médio.” recomenda Laila.”

Mais posts